quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

CANALIZAÇÃO 12 - O CONFLITO NÃO É UM SENTIMENTO DIVINO

Olá amados irmãos!
Desejo que a energia do amor, da paz e da compreensão estejam convosco!

Segue outra canalização da Grande Fraternidade Branca Universal, pelo Amado Alpha, Pai Celestial.
É tão interessante como as coisas nos acontecem ...
Antes de postar esta canalização, eu estava travando uma "luta interna" grande, chegando à não compreender certas coisas e o porque dos acontecimentos atuais.
Ao ler a canalização, tudo ficou mais claro ... na hora certa tudo nos virá! Basta vibrarmos para que isso aconteça ... sem sofrimentos, sem lutas, sem ódio ...
Isso pode estar acontecendo com muitos de nós, assim como aconteceu comigo.
Precisamos muito nos vigiar e buscar sempre o caminho do Amor.
Espero que gostem, ficando à vontade para repassarem a outras pessoas.

Beijos de luz em vossos corações,

R. Doche
- A chave é você!" -

O CONFLITO NÃO É UM SENTIMENTO DIVINO
Amado Alpha.

Eu sou Alpha. Eu vim.
De acordo com a Lei, só posso descer ao templo de um mensageiro por convite. Tatyana
convidou-me. E agora tenho a oportunidade de falar convosco de novo. É nosso desejo
continuarmos a contactar convosco através desta Mensageira, até que haja uma
mudança de circunstâncias, externas ou internas.
O vosso mundo pode ser comparado a um pântano. Mal as vibrações no interior de
alguém começam a diferir muito da média das vibrações do mundo envolvente, as
forças que se opõem à Lei Divina começam a tentar enfraquecer essa fonte, que
consideram representar um perigo para si. Por razões diversas, as altas vibrações são
percebidas como uma fonte de perigo para quase todos os seres ou entidades ligados ao
mundo material. E, na verdade, essas vibrações de Luz constituem realmente um perigo
para elas, pois destroem tudo o que não corresponder ao Plano Divino e se opuser à
mudança para o próximo estágio evolutivo.
Os tempos mudaram. E, se antes de podermos agir através dos nossos Mensageiros, essa
acção poderia ser comparada a uma corrente de Luz, hoje em dia, assemelha-se mais a
uma catarata de Luz. Esforçamo-nos para preencher o vosso mundo com o fluxo
máximo possível de Luz. E esse fluxo vai varrer completamente o que não corresponder
ao plano Divino para a próxima fase da evolução da Terra.
Assim, a convicção e a determinação são essenciais. E a linha de frente passa pelo
coração dos nossos Mensageiros. Esta é verdadeiramente uma grande luta, exigindo
uma grande mobilização de forças. É uma nova etapa, um novo espaço de oportunidade
que, ao mesmo tempo, vê surgir uma enorme resistência por parte das forças que se lhe
opõem.
As duas forças que formam este universo e que parecem ser absolutamente opostas uma
da outra, na realidade, apenas participam na realização dos planos do Criador.
Uma destas forças contribui para a manifestação da ilusão e da criação dos mundos
manifestados. A outra força contribui para o retorno desses mundos manifestados ao seu
estado original não-manifestado e à contracção da ilusão (desaparecimento gradual dos
mundos materiais e dos apegos a eles associados).
Na primeira fase da expansão do universo, é a força que contribui para a criação da
ilusão que encontra resistência da parte da força que se esforça por preservar a paz
original. Depois de o universo cruzar um determinado ponto crítico, estas forças
invertem os seus papéis, e a resistência passa a vir do lado da força que se esforça para
preservar a ilusão (situação que prevalece no presente).
Estas são as forças, nomeadas em diferentes sistemas de visão do mundo, como Yang e
Yin, os aspectos masculino e feminino, as forças do Bem e do Mal. Como podem ver,
ambas são uma parte necessária do plano do Criador. Elas complementam-se uma à
outra e quanto mais denso se torna o mundo manifestado, maior será o nível de
hostilidade e conflito entre elas. Ao invés, quanto mais subtis forem os mundos, tanto
mais harmoniosa será a sua interacção.
A superação, no interior da vossa consciência, da aparente hostilidade entre estas duas
forças é um dos principais ensinamentos que têm que aprender e dominar durante a
vossa peregrinação pelos mundos materiais. O sentimento de luta não é um sentimento
Divino. É inerente somente aos mundos densos. E a interpretação do significado da
“luta nos céus” que é dada em muitos dos vossos ensinamentos religiosos tem um
sentido completamente diferente, que depende do nível de consciência dos seres durante
a sua evolução. Houve um tempo em que se interpretava essa luta como uma batalha
entre anjos no céu. Isso correspondeu ao nível de consciência da humanidade nessa
fase.
Agora chegou o momento em que é necessário mudar, na vossa consciência, essa
imagem dos “anjos em luta” e substituí-la pela imagem da interacção entre duas forças
básicas do universo, de cuja oposição nasce e se desenrola toda a evolução cósmica.
Quanto mais correctamente apreciarem a interacção entre essas duas forças, menos
dolorosa será a transição do vosso planeta para um novo nível de compreensão da
Verdade Divina.
A correcta compreensão da batalha que ocorre neste mundo evitar-vos-á muitos erros no
caminho espiritual e defender-vos-á da tentação de defenderem pela força (física ou
verbal) o vosso entendimento da verdade. Podem afirmar a verdade, mas não precisam
de lutar com todos, os que, na vossa opinião, a entendem de forma incorrecta e que, por
tal, deveriam ser punidos e julgados.
Deixem o privilégio do julgamento para aqueles que têm real capacidade para o fazer.
Não tentem julgar com a vossa consciência humana, coisas que estão muito além da sua
compreensão. Fiquem em paz, mantenham o sentimento de amor e harmonia e tudo o
mais virá ter convosco. Eu vim especialmente dar-vos este importante ensinamento.
Espero que me tenham compreendido.
Eu sou Alpha, o Pai Celestial.

Fonte: Canalizações da Grande Fraternidade Branca Universal
Por Tatyana Mickushina

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&
*********************************************************************************
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Nenhum comentário:

Postar um comentário